Chinese Dragon Boat Festival

divulgação

O “Chinese Dragon Boat Festival” é um dos mais famosos feriados chineses e é celebrado todo ano nessa época do ano (varia de acordo com o calendário lunar). Esse feriado é celebrado com corridas de botes em forma de dragões.

Dei uma pesquisada sobre o porque desse feriado, achei super interessante e resolvi compartilhar um pouco aqui com vocês!

Esse é um dos feriados chineses mais históricos e antigo. Todo ano é comemorado no quinto dia do quinto mês lunar e é conhecido localmente por seu nome cantonês Tuen Ng. O festival é em homenagem ao poeta e ministro Qu Yuan, que segundo a história, cometeu suicídio aos 35 anos se afogando no quinto dia do quinto mês lunar em 277 a.C. Qu Yuan era um ministro honesto e leal, que era tido em alta estima no reino de Chu (situado atualmente em Hunan e Hubei).

dragon

Quando Qu Yuan descobriu que havia uma traição no reino, tentou alertar o seu querido Rei, mas o mesmo duvidou dele e o expulsou de seu cargo.

Qu Yuan passou então a viver muito triste, e a escrever poemas à beira do rio Mi-Lo, que era conhecido por ser muito perigoso por causa dos dragões que nadavam nele. Até que um dia, o poeta encontrou um dragão que veio até a margem para ouvir a sua poesia. Qu Yuan não estava com medo do dragão, muito pelo contrário, ficou feliz em saber que não estava mais sozinho, e viu no dragão uma deusa do rio. Todos os dias a “dragoa” vinha ouvir as suas poesias à beira do rio.

Veio então a notícia de que o rei abdicara do trono porque havia descoberto a traição. Qu Yuan ficou ainda mais deprimido, pois agora seu reino estava imerso em corrupção. No outro dia, quando a deusa do rio chegou perto dele, ele confessou emocionado: “Não tenho mais motivos pra viver, o rei a quem eu desejava servir a minha vida toda, se foi para sempre… Se ele tivesse me ouvido…” A dragoa ficou emocionada, em resposta lhe disse: “Se você quiser, pode vir morar comigo debaixo da água…”. E o poeta lhe respondeu: “Eu vou lhe seguir, vou viver embaixo da água com você, você é a única que me entende!” Mas Qu Yuan não conseguia nadar e começou a se afogar. Logo que viu isso, a dragoa o segurou e o levou para o fundo.

Quando os pescadores viram a criatura afogando seu querido poeta, correram a pegar seus barcos e remar o mais rápido possível para salvá-lo. Quando Qu Yuan viu as pessoas horrorizadas, levantou sua mão e lhes disse “Não acreditem em tudo o que vocês vêem! Eu estou sendo salvo! Ouçam seus corações, ele lhes dirá a verdade!”

A partir daquele dia as pessoas passaram a ver os dragões não mais como inimigos, mas como protetores.  As corridas de barco a remo acontecem desde então nessa data. Elas são uma forma de recriar o cenário agitado da tentativa de resgatar o poeta Chu Yuan e também uma forma de honrar a sabedoria do seu espírito e seu coração, mesmo depois de tantos séculos.

Algumas das fotos nesse post eu tirei na ilha de Cheung Chau em Hong Kong nos meus primeiros meses de China, na época em que eles estavam se preparando para o festival!

Texto original publicado em 8 de Junho de 2013

Text: 2015 © Bruna Pickler

Photo: 2015 © Divulgação / Bruna Pickler

Não reproduza esse material sem os devidos créditos | Do not reproduce this material without mentioning the autor’s

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s